sábado, 14 de março de 2020

Procura-se, vivo...



Sr. Presidente, presumido desaparecido político. 


Não, caro senhor presidente, não se trata de um convite para festividades, beijinhos e abraços, nem sequer para uma procissão. Não ouviu dizer? Estão desaconselhadas.

Apareça, meu caro, tal é o desnorte de políticos e tecnocratas. Apareça para liderar enquanto ainda temos crise, enquanto as pessoas continuam a fazer jantaradas após regressarem do norte de Itália, ou a ir à praia e à discoteca. Venha impor senso nesta triste anarquia, venha explicar às pessoas como lavar as mãos, como cultivar a sua horta no jardim, em vaso ou na sala de estar.

Por favor apareça, nestes tempos de tamanha necessidade. Já não estamos a brincar à apanhada. Nem todos temos o privilégio de, sendo funcionário público, ficar em casa a cuidar da horta, ou do jardim... 

Sem comentários:

Publicar um comentário